quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) com novos equipamentos


Para a obstetrícia foi adquirido um cardiotocógrafo que tem como função avaliar a vitalidade fetal. Segundo o coordenador da Clínica Obstétrica do Heda, Dr. Joaquim Carvalho Neto, este é um equipamento de ponta utilizado nos melhores hospitais do país e que junto ao aparelho de ultrassom consegue-se medições precisas do perfil biofísico fetal. A clínica obstétrica do Heda responde por mais de 50% das internações.


no laboratório do hospital estão instalados três novos aparelhos que têm por objetivo trazer agilidade e precisão aos resultados, segundo destaca o Farmacêutico Bioquímico responsável pelo laboratório do Heda, Dr. Higino Segundo. Trata-se de um contador automatizado hematológico (Sysmex xs 800i), que realiza exames de hemogramas apresentando além das aferições comuns a diferenciação dos tipos leucocitários. Também foi adquirido um dosador automatizado bioquímico (Cobas C111) que realiza a dosagem de substâncias no sangue do paciente. O laboratório também passa a contar agora com um Cobas E 411, equipamento automatizado de imunologia utilizado para.


detectar anticorpos no sangue do paciente e auxiliar no diagnóstico de doenças infectocontagiosas, bem como, dosagens de hormônios. 
Reunião ocorrida neste último dia 17 definiu os últimos detalhes da parceria entre o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde e a Sociedade de Proteção a Maternidade e a Infância de Parnaíba, que resultou na assinatura de contrato para aumentar em mais 5 leitos de retaguarda em UTI disponibilizados pela SPMIP ao Heda. A iniciativa contou ainda com a Secretaria Estadual de Saúde e a Prefeitura de Parnaíba no sentido de viabilizar instrumentos legais e a logística para o bom andamento da parceria.
Participaram da reunião pelo Heda Alípio Sady, diretor geral, Juliana Veras, diretora administrativa financeira e Adrísia Fontinele, diretora de enfermagem. Pela SPMIP a enfermeira administradora da UTI, Weruschka Galas e o coordenador médico, João Maria Correa Filho.

Ao Heda caberá a regulação dos pacientes, ou seja, somente após internação o hospital encaminha à UTI da SPMIP, mediante a necessidade e a indisponibilidade de vagas no próprio Heda. (Ascom Heda)



Nenhum comentário:

Postar um comentário