quinta-feira, 25 de maio de 2017

Fogo em ministérios, tiros, tumulto na Câmara e, no fim, militares nas ruas

Um dia tenso demais, mesmo para os padrões da última semana. 
O que começou como um ato contra Temer convocado por centrais 
sindicais se transformou em cenas de quebra-quebra e depredação 
em prédios de ministérios, além de confrontos entre manifestantes e
policiais, com presos e feridos. O governo chamou o Exército para as
ruas de Brasília. Em seguida, houve diversas críticas de excesso na 
decisão de Temer. A crise se mantém em alta temperatura.

Caos em Brasília

Foram 7 presos, 49 feridos, um rastro de depredação de prédios 
públicos e de estruturas que compõem a Esplanada e incêndio na área
interna dos ministérios da Agricultura, do Planejamento e da Cultura 
(nesse caso, só com prejuízos materiais). Policiais atiraram contra 
manifestantes em Brasília. O presidente Temer decretou o uso das 
Forças Armadas nas ruas da capital por uma semana para "garantir 
manifestação pacífica".

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário