segunda-feira, 25 de julho de 2016

Operação combate uso de paredões de som no litoral


Uma grande operação da Polícia Militar em parceria com a Delegacia do Silêncio garantiu um pouco mais de sossego para quem decidiu curtir dias de férias no litoral. Desde a última quinta-feira, vários motoristas já foram notificados por conta da utilização de paredões de som e embriaguez ao volante.


De acordo com o a avaliação da PM, o mês de julho foi bastante tranquilo em comparação ao ano passado. Isso é atribuído a um trabalho de educação desenvolvido no litoral há cerca de quatro meses, com a colocação de placas de advertência acerca do uso de paredões de som, blitzes, intensificação das fiscalizações, bem como o alerta aos turistas sobre cuidados com pequenos furtos e a colaboração das pessoas com denúncias. 

O Major Pacífico, comandante da Ciptur - Companhia Independente de Policiamento Turístico-, relata que houveram apenas ocorrências leves como pequenos furtos e som com o volume acima do permitido, mas sem a necessidade de apreensão. “Fizemos uma campanha antecipada. Acho que as pessoas entenderam e nos casos onde tinha paredão de som, apenas tivemos uma conversa e tudo foi resolvido sem a necessidade de autuar. Outras ocorrências foram com descuidos de moradores que dormiam com a porta aberta e tivemos furto de celulares e bolsa, mas muitos poucos casos e alguns já foram até encontrados”, descreve. 

Já em Parnaíba, o número de reclamações através do 190 foi grande, mas sem a necessidade de prisões ou apreensões. As ações integram a operação Parnaíba Cidade Tranquila, realizada pela Polícia Militar em parceria com a Semar – Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos -, que fez a tabulação dos locais com mais incidência de problemas com som alto e baderna. 

De acordo com o coronel Lucena, comandante do 2° Batalhão da Polícia Militar em Parnaíba, os turistas e parnaibanos tiveram dias de sossego na maioria dos casos. “Agora estamos na fase da aplicação da Lei. Operação acontece de quinta a domingo, das 10 as 4 da manhã. Atendemos muitos casos pelo 190 e ao chegar, fazemos a aferição com decibelímetro. Se houver abuso, ele é notificado por poluição sonora, perturbação do sossego alheio e outras por infrações ao Código de Trânsito”, destaca. 

Da Redação
Redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário