segunda-feira, 18 de julho de 2016

Passageiros passarão por revista no aeroporto a partir desta segunda


Quem for embarcar no aeroporto de Teresina, Parnaíba ou em qualquer outro do país, a partir desta segunda-feira (18), deve ficar atento ao rigor nas medidas de segurança. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) vai intensificar os procedimentos de inspeções. O principal deles é a revista a passageiros e bagagens.
Além da passagem pelo pórtico, os passageiros terão revista física (ou passagem pelo escâner corporal); retirada de notebook da bagagem de mão; revista de bagagem de mão pelo equipamento de Raios X e a abertura de bagagem de mão para inspeção.


"Essas medidas de segurança estarão ainda mais presentes nos aeroportos brasileiros, e é muito importante que os passageiros contribuam para que o embarque ocorra de forma eficiente e segura", diz nota na ANAC, que recomenda ao passageiro chegar com 1h30 de antecedência ao aeroporto. 
Durante a revista física aleatória, por exemplo, o passageiro é revistado por um Agente de Proteção da Aviação Civil (APAC) do mesmo sexo, independentemente do disparo do alarme do equipamento de Raios X. A revista poderá ocorrer em local público ou reservado, a critério do passageiro e dos APAC, e com presença de testemunha.
Já a retirada de computador portátil e de outros dispositivos eletrônicos do interior de malas e mochilas transportadas na bagagem de mão também será obrigatória na passagem pelo Raios X para voos domésticos. Atualmente, essa medida é adotada para voos internacionais.
A inspeção manual aleatória de pertences de mão no momento da passagem pelo equipamento de Raios X também poderá ser solicitada; nesse caso, os passageiros deverão abrir suas bagagens de mão para inspeção pelos APAC.
As crianças também passarão pela revista, no entanto, a ANAC não divulga a idade mínima por questões de segurança. A recusa do passageiro ensejará na proibição de acesso à área de embarque. 
Caso algum objeto seja considerado suspeito, o agente da ANAC irá solicitar a verificação detalhada e, se necessário, o passageiro será encaminhado a prestar esclarecimentos junto à Policia Federal. 
Ainda de acordo com a ANAC, os operadores aeroportuários estão cientes dos novos procedimentos de segurança e devem adotar as medidas necessárias para agilizar o processamento dos passageiros.
De acordo com a Infraero, o aeroporto de Teresina registrou em junho 42 mil embarques.
Hérlon Moraes (Com informações da ANAC)
herlonmoraes@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário