sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Preços para turista sobem mais em Deodoro e Engenhão do que na praia


A Rio 2016 começa nesta sexta-feira (5), com a cerimônia de abertura do Maracanã, mas a cidade já está em festa, cheia de turistas e, com eles, veio também a oportunidade de ganhar dinheiro. Há um ano, o G1 fez um levantamento dos preços de produtos e serviços cobrados em quatro áreas perto de competições da Olimpíada. Na última semana, voltou aos mesmos locais.
Na praia da Barra, comerciantes afirmam que o movimento ainda não aumentou consideravelmente (Foto: Cristina Boeckel/ G1)
Dos 56 itens pesquisados, 1 ficou mais barato, 29 continuaram com o mesmo preço e 26 ficaram mais caros. Engenhão e Deodoro registraram a maior parte desses aumentos, enquanto muitos dos produtos vendidos das praias de Copacabana e Barra da Tijuca não subiram.


Na média dos 26 produtos que subiram, a alta nos preços foi de 35%. Mas houve um produto que chegou a dobrar: uma garrafa de água que há um ano custava R$ 2 em um bar no entorno do Engenhão passou a ser vendida por R$ 4.
Ao todo, foram pesquisados 13 estabelecimentos, barracas e quiosques de praia. Além da água mineral, a caipirinha e o guarda-sol também apresentaram forte variação de preço no último ano. Em Copacabana, uma barraca aumentou o preço do drinque em 50%, de R$ 10 para R$ 15, enquanto num quiosque da mesma praia, o reajuste foi de 30%, de R$ 11,50 para R$ 15.
Já o aluguel do guarda-sol saltou de R$ 7 para R$ 10 (43%) na mesma barraca da praia da Zona Sul, uma das mais frequentadas pelos turistas. Na Barra, o levantamento do G1 registrou a segunda maior alta no valor do aluguel do guarda-sol, 
de R$ 5 para R$ 7 .
Fonte:G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário