sexta-feira, 5 de agosto de 2016

TRE lançará aplicativo para receber denúncias de fraude e corrupção nas eleições

tre9.jpg
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI), desembargador Joaquim Santana, comanda na tarde desta sexta-feira (5) com a cúpula das polícias federal, militar e civil, além do Exército, PRF e juízes eleitorais, uma reunião para definir um plano de ação de combate à corrupção e fraude nas eleições 2016. 


Participam do encontro, que acontece no Pleno do tribunal, o delegado da PF, Alex Raniere; o comandante do 25º BC, coronel Marcos Gomes Paulino; o comandante de policiamento da capital, coronel Wagner Torres;  o delegado Armandino Pinto, além do juiz José Vidal; do desembargador Edvaldo Moura e o procurador eleitoral Israel Gonçalves.
Joaquim Santana anunciou que o TRE vai lançar este mês um aplicativo denominado de Pardal para receber denúncias de fraude, corrupção e propaganda irregular. A ferramenta é usada pelo TRE do Rio Grande do Sul e está sendo trazida para o Piauí.
"Com o aplicativo Pardal o eleitor pode fotografar, filmar e mandar para o TRE. Chegando aqui vamos fazer uma filtragem e se tiver sentido vamos prosseguir com a denúncia", afirmou.
O aplicativo funcionará tanto em celulares como tablets. Segundo o presidente, as rede sociais serão importantes para combater as irregularidades.
A reunião foi convocada pelo TRE e cada instituição está apresentando seu plano de ações para as eleições. O juiz auxiliar da corregedoria do tribunal, Tiago Brandão, disse que todos os juízes do interior serão informados do que foi decidido na reunião..
De acordo com o TRE, a reunião é para que as policiais tenham informações sobre as mudanças na lei das eleições, noções de segurança do pleito, além da logística interna do próprio tribunal, como sistema de votação e preparação de urna.
"Há um planejamento desde o início do ano para que o eleitor compareça à seção com toda segurança para exercer o direito ao voto", disse Tiago Brandão.
O comandante de policiamento da capital, Wagner Torres anunciou que a Polícia Militar vai usar 3.858 policiais, tanto na capital como no interior.
Segundo o Inspetor Stanley Keynes, que estava representando a PRF no encontro, a polícia vai intensificar  a fiscalização de trânsito para evitar o transporte ilegal do eleitor e corrupção.
"É um trabalho simples, mas que tem revelado surpresas. Na ultima eleição conseguimos aprender veículos roubados e encontramos mais de R$ 100 mil de origem duvidosa e prisões em aberto de criminosos", concluiu.
O TRE distribuiu no evento uma cartilha para os juízes com informações sobre fiscalização, locais de votação, mesários e propaganda nas seções.
Yala Sena (Flash)
Hérlon Moraes (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário